Sobre as mandalas budistas e o último tweet de Leonard Nimoy


0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Há tempos sei que mandalas budistas não são coisas para serem duráveis, assim como outras na vida. Mas a beleza deve ficar para aqueles que as apreciarem ou os que tiveram prazer/trabalho de construí-las. Para quem não sabe mandalas budistas são construídas com areias coloridas e diversos desenhos. Mandala vem do sânscrito e quer dizer círculo. Algumas levam até seis meses para ficarem prontas. Logo após serem finalizadas são destruídas. Ok, não tão logo, mas esse é o seu fim. Sim, propositalmente se desfazem os trabalhos realizados, num exercício de desapego ao resultado do trabalho realizado. E isso sempre me chamou atenção, mesmo eu sendo católico.

wpid-img_20150228_121153.jpg

Eu disse desapego, não que o trabalho de construir uma mandala ou, no meu caso um dente, uma prótese, não sejam importantes ou que não se faça com o maior dos carinhos, atenção e amor. E esperando que dure para sempre.

wpid-img_20150228_121157.jpg

Mas nada dura para sempre. Verdade cruel! Ao mesmo tempo fica a impressão daquilo que foi realizado e isso talvez não mude ou seja menos perene; ou mesmo dure para sempre se for significativo. Ficam os sentimentos que construíram a obra e as sensações quando ela estiver acabada e enquanto durar. 

wpid-img_20150228_121905.jpg

Sobre a impressão que temos sobre uma obra de arte, tenho que lembrar do ator Leonard Nimoy. Ele representou o Spock na série "Jornada nas Estrelas", como sendo um alien, vulcano, que não demonstrava emoções; não que as não tivesse.

E o que mistura as mandalas com o Leonard Nimoy é o perene versus o eterno. No sábado passado (28/02/2015) eu assisti o Episódio 33 do House of Cards (as imagens daqui são do episódio) onde há monges visitando a casa branca e construindo uma mandala. Na série o presidente pede para fotografar pois não teve tempo de ver, tentando eternizar aquilo que é perene. Um dia antes era anunciado o falecimento do ator Leonard Nimoy, 83 anos de câncer no pulmão, lembrando que é perene aquilo que achamos ser eterno. 

Dentre os anúncios o de seu último tweet que transcrevo abaixo:

"a vida é como um jardim. Pode-se ter momentos perfeitos, mas não preservados, exceto na memória. LLAP"

Juntando as duas pontas: mesmo que algo não dure ele fica preservado para aqueles que participaram. Fico imensamente grato por ter assistido Jornada nas Estrelas e pensado a respeito dos episódios e suas mensagens. Fico grato por Spock ser como era, mostrando que mesmo sendo lógico no seu mundo e quase sem emoções também tinha seus limites. 

Em um episódio a personagem diz:

"Depois de um tempo, você poderá ver que 'ter' não é tão prazeroso quanto 'querer'. Não é lógico, mas muitas vezes é verdade."

Acho que minha fixação era principalmente por spock não sorrir, deve ser! 

Se vai um ator importante, como pessoa era contra injustiças. Para mim e milhares de fãs, e com sua sina parecida com a das mandalas, marcou a vida de muita gente.

Print Friendly

Postagens relacionadas:

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Deixe um comentário

ou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *